- OPINIÃO

RAZÕES DO “NANISMO”*

Não tenho por hábito ler os matutinos da cidade. Acho os horríveis. Dia destes me deparei com uma coluna do jornalista, Carneiro Neto, num destes.

Nela uma brilhante explicação dos males que assolam o CC e o Paraná Clube. Numa palavra o desvendar dos fatos. Amadorismo! Como temos pregado por estas paragens, desde que este sítio foi ao ar.

Noutra notícia vejo que a imprensa internacional, depois da divulgação do caso R10, associou o CC a um clube “pequeno” e um clube “carioca”. Embora muita gente torça o bico a verdade é que somos, sim, um clube pequeno. Já fomos médios, nunca grande, infelizmente. Isto no campo esportivo, pois no coração do torcedor sempre seu amado será o maior. Já fui assim.

Não adianta fazer beicinho para quem argui assim. Os culpados estão nos escritórios refrigerados de uma certa reta. É igual àquela coisa quando seu computador não funciona e você esmurra o pobre. O software não funciona e quem apanha é o hardware.

Um amigo me desafia a detalhar, por estas páginas, os motivos que levaram o CC a se tornar uma instituição tão diminuta no cenário atual do futebol brasileiro.

Não precisa muito. Uma olhada na história do clube e o leitor, mais atento, irá desnudar a questão. O mau está enraizado no processo político do citado. Seu sistema de governo é arcaico e rudimentar.

Este é, por exemplo, o motivo pelo qual as impagáveis dividas da instituição ultrapassaram os séculos. Fazem décadas que as mudanças começaram no futebol brasileiro e, até hoje a instituição patina na mesmice. Os últimos quarenta anos, com raríssimas exceções, foram terríveis para a instituição. Não houve e, parece não haver no horizonte, sinais de melhoras.

É uma eterna ladainha. A dívida é sempre do antigo, que passa para o próximo e assim segue o enterro, os anos, décadas e os séculos… e a nau do CC não anda tanto quanto a do atual alcaide  quando era ministro nos quinhentos anos do descobrimento do Brasil.

Como se dá o processo político? A eleição é originada dentro de um clubinho, onde o candidato se obriga a seguir certas regras. Ok! Ótimo. Entendo.

Uma, dentre tantas regras, é que o candidato seja CC de coração. Isso já deu xabu no passado. Não faz muito tempo e um presidente se mostrou não muito familiarizado com a história do mesmo. Um vexame.

Na minha modesta opinião o problema não está no CEO unicamente e sim no seu entorno. No ambiente endógeno da confraria. Vale lembrar que o corpo chagado possui uma estrutura feudal e parasitas sempre habitam suas entranhas como corvos à espera do corpo morto. Se os muros de certo Major falassem, o de trump (sic) morreria de vergonha.

O motivo é simples. Nestas situações sempre aparece um herói montado em seu cavalo alado. Uns na forma de gênio, outros como empresários abnegados.

Como o CC é um feudo de bons rapazes, o escolhido ao cargo de CEO se obrigo a ceder espaço, em sua governança, aos rapazes membros do clã. Assim, bons moços assumem funções, não por competência mas, por afinidade. Nestas horrendas ocasiões já teve de tudo. Desde tri alguma coisa até G alguma coisa. Pelo andar da carruagem vai faltar letras no alfabeto.

Como existem rapazes que transitam de um feudo para outro, na maior cara de pau, tem abnegado que é eternamente governo. Um PMDB da confraria. Outros são como o PT. Aprontam a maior gritaria, fazem baixarias pelas ruas da city, como manifestações com carros de som, abaixo assinado, invasões e faixas escrita num dilmês próprio.

Porém, na hora que assumem fazem por lá seu petróleo e mensalão. Colônias de férias e planos de sócios surgem do nada no deserto. Claro. Doações também sempre ajudam. Mas, seguindo a cartilha da alma mais honesta do país, ninguém viu ou sabe de nada. Até uma estranha operação numérica surgiu por lá. São tão criativos que até uma nova matemática inventaram. Gênios.

Faz anos que o CC não tem mais como finalidade a expansão esportiva. Sua finalidade atual é apenas para servir alguns rapazes e clãs com um amor platônico e imensurável, que por coincidência e, apenas por coincidência, possuem alguns negócios com a instituição.

É por isso que a palavra auditoria causa calafrios na turminha. Uma simples olhada na lista de empresários que enfiam seus botinudos na instituição, mesmo com conflitos de interesses, já mostra isso. A confraria treme. Pode isso Arnaldo?

O clube virou refém, assim como o transporte coletivo, de determinadas famílias. Famílias abastardas e abnegadas pela instituição. O CC também virou massa de manobra para mocinhos playboys fazerem na vida pública aquilo que fazem na privada. Literalmente.

Manobras interessantes patrocinadas pelos mocinhos acontecem. Algumas surgem bem longe de um certo alto. Desce a ladeira com o biarticulado e termina na frente do shopping estação. Mais precisamente na Praça Eufrásio Corrêa. Alguns chegam a pensar em mudar o nome da Rua Itupava para Itaipava. É o amor, fazer o que!

Aí mora o motivo da agonia. Acontece que o ambiente profissional no futebol mudou muito e rapidamente. Hoje o leitor ouve falar de estafes de atletas, empresas gerindo carreiras de botinudos e pernudos, empresários espertos tirando do amadorismo e desespero de dirigentes incompetentes até as vestimentas intimas.

Administrar um orçamento de muitos milhões não é para qualquer um. Até porque valores assim atraem muitos amigos. Exige–se planejamento estratégico, visão empreendedora e profissionais competentes em cada área de atuação. Não aceita que só abnegados e correligionários façam as tarefas.

Num ambiente matreiro e numa organização onde a sua maior totalidade é formada por profissionais AD-HOC menos ainda. É este ambiente danoso, mais a tecnologia atuante, que permite o surgimento de rodos, touros indomáveis e surfistas prateados. São criaturas de hábitos noturnos e habitam nas trevas.

Tenho comigo que o CEO não precisa ter lá muitas afinidades, digamos com finanças. Porém, seu diretor desta área, sim. Deveria ser um profundo conhecedor, dominar todos os fundamentos da área e ser cobrado por resultados. É assim que funciona uma administração profissional numa organização séria.

Numa das matérias do curso MBA na UFPR conheci um pouco a estrutura administrativa imposta por MCP ao CAP. Fiquei impressionado com a organização profissional e empresarial do mesmo. Isso explica um pouco um dos motivos que o clube da Buenos Aires tem se expandido. Claro, que existem outras situações, mas ressalto que até pra estas exige-se expertise.

Para quem vem da área corporativa fica muito claro o abissal fosso de gestão entre o CC e o Cap. Um vai sucumbir o outro emergir. O tempo mostrará isso.

*Nanismo se encontra entre aspas por significar uma cultura.

Paulo Rink.

Share Button

97 Comentários em “RAZÕES DO “NANISMO”*

  1. Parabéns pelo texto caro PR,mais uma vez uma aula bem resumida e direta na ferida.

    São Coxas que nem você,com competência e visão,que poderiam estar ajudando o Clube.

    Mas deixa pra lá,é melhor deixar o serviço para tipos como o AGROBOY!

  2. Parabéns pelo texto caro PR,mais uma vez uma aula bem resumida e direta na ferida.

    São Coxas que nem você,com competência e visão,que poderiam estar ajudando o Clube.

    Mas deixa pra lá,é melhor deixar o serviço para tipos como o AGROBOY!

    O Clube dos Amigos tem um forte corporativismo.

  3. Enquanto isso nas rede sociais alguns abnegados continuam abalados com a derrota para o Cia.

    Alguns estão sem comer, tomar café e até mesmo sem beliscar bolachinhas de água e sal.

    A torcida deve muito a esses verdadeiros coxas.

  4. Nesse estadual deviam jogar só os piás da base. Não que sejam melhores, mas pelo menos poderiam ir testando eles.
    Se forem piores que os pangarés contratados o caso é grave. Talvez fosse o caso de fechar o departamento e somente contratar jogadores. Deve ser mais barato.

  5. Amanhã e quarta-feira 1/2 mês fevereiro… oeste do estado paranaenses em Cascavel-PR ás 20h comente.

    Aos caros torcedores Coritiba-F.C reunirão ficasse de olho. estaduais, e na tela TV, e radios vencer casca secar rivais pré-libertadores CAP! Ou haja seja eliminado…

    Mais informações, em breve vindas de Ronaldinho Gaúcho, analizam boas propostas diretores alviverdes estão otimistas realidades, não somos iludidos meios carências.

    Eduardo Requião Lopes dos Santos 40 anos

  6. O Coritiba a cada ano que passa fica menor um time que só despulta paranaense como objetivo de título e perde pro Cianorte é uma mostra real da incompetência desta diretoria que é incapaz de montar um elenco razoável.temos grandes chances de ser eliminados na primeira rodada da copa de Brasil

  7. E tem novidades novas, absolutamente até fevereiro.

    RONALDINHO GAÚCHO

    Ronaldinho Gaúcho deu pontapé inicial em jogo do PSG, no último domingo

    O desfecho mais aguardado é o de Ronaldinho Gaúcho. Na última terça-feira, o diretor de relações internacionais do clube, Juliano Belletti, e o diretor de futebol, Alex Brasil, entregaram a proposta oficial ao jogador e receberam a promessa de que a resposta será no início de fevereiro.

    Ronaldinho está na Europa e, nos últimos dias, foi homenageado pelo PSG, da França. Com a data da resposta próxima, o Coxa aguarda para avançar em outras negociações.

    Eduardo Requião Lopes dos Santos 40 anos

  8. Mas não é o momento,e não seria justo aos nobres Conselheiros da Confraria.

    Eles já doam seu tempo demais,abandonam suas famílias,empresas e lazer.

    São abnegados,na verdade seria justo até eximir esta taxa e talvez até pagarem algo as criaturas.

  9. Amigos, observem q a era do “Projeto Vencer” vem mantendo uma média impressionante em jogos fora de casa na 1ª Divisão.

    2008 – Classificação final: 9º lugar

    4 vitórias fora de casa (Náutico, Santos, Vasco e Fluminense), sendo que a primeira (Náutico) saiu na 15º rodada.

    7 empates

    8 derrotas

    2009 – Classificação final: 17º lugar

    2 vitórias – Náutico (7º rodada) e Fluminense

    6 empates

    11 derrotas

    2011 – Classificação final: 8º lugar

    3 vitórias – América MG (13º rodada), Santos e Palmeiras

    5 empates

    11 derrotas

    2012 – Classificação final: 12º lugar

    3 vitórias – Náutico (12º rodada), Atlético GO e Palmeiras

    4 empates

    12 derrotas

    2013 – Classificação final: 11º lugar

    2 vitórias – Grêmio (12º rodada) e São Paulo

    6 empates

    11 derrotas

    2014 – Classificação final: 14º lugar

    2 vitórias – Grêmio (12º rodada) e Atlético MG

    6 empates

    11 derrotas

    2015 – Classificação final: 15º lugar

    19 jogos

    5 vitórias (Vasco Avaí, Flamengo, Goiás e Palmeiras)

    3 empates

    11 derrotas

    2016 – Classificação final: 15º lugar, sendo que a primeira (Santa Cruz) saiu na 16º rodada.

    19 Jogos

    11 derrotas

    6 empates

    2 vitórias ( Sports e Santa Cruz)

    RESUMO GERAL

    152 jogos

    23 vitórias

    43 empates

    86 derrotas

  10. O perigo é que nem o Giban disse,se pagarem essa taxa vão achar que podem mandar no Clube,hoje sem contribuírem com nada significativo já querem cornetar, imagine pagando algo que ajude mesmo.

    À verdade é que essa CONFRARIA não serve para nada,tem que vender esse Clube para algum milionário de fora do país,não temos UM nome para nos ajudar infelizmente.

  11. Sócios mantenham suas mensalidades em dia,o AGROBOY está com projetos maravilhosos no Departamento de Marketing,portanto toda ajuda é fundamental para a execução dos mesmos.
    Será um $$$ muito bem investido.

  12. Eu e Eduardo Requião Lopes dos Santos 40 anos cometearmos o jogo de oeste do estado paranaenses entre o Cascavel x Coritiba-F.C fazem partes duelos reinicíamos no Campeonato Paranaenses em 2017 o jogo é equilibrado alto-velocidades da bola, precisamos vencer, e vencer! o placar é o Coritiba-F.C 5 x 1.

    Pré-libertadores ficam empatados… terão supresas necessários, a vinda do Ronaldinho Gaúcho entre fim das novelas paralelas! Vim final do carnaval fim do mês fevereiro. Abraços raça Coxa Branca.

    Eduardo

Deixe uma resposta