- OPINIÃO

O NÓS AVISAMOS. EPÍLOGO.

Olá amigos!

Não abro mão das minhas opiniões com muita facilidade. Gosto de um bom debate, com classe é claro. A quebra de paradigmas sempre é bem-vinda. De tese e antítese vão se construindo pensamentos. É a evolução natural das coisas. Tentar impor conceitos fica bem somente para aqueles que se encaixam em duas situações; ou por ideologia ou por levar alguma vantagem.

Defino-me como um heterodoxo*. Logo, não sigo cartilhas. Tenho as minhas convicções: pessoais, morais, religiosas e, claro, no futebol. Duas coisas somente me satisfaz. A família e o Evangelho. O restante é besteirol.

No sítio de curto alcance, as vezes, somos taxados de velhinhos. Isso quando usam termos mais amenos. Tudo porque vamos contra uma corrente que vangloria a mediocridade a que se meteu o CC nos últimos trinta anos.

Ok! O tempo passa para todo mundo e a terceira idade vem chegando. Porém, o fato de sermos “velhinhos” e não muito famosos, nos dá algum “radicape” que, as vezes, difere dos jovenzinhos, ou pessoas, incrivelmente, famosas. O estrelato tem essa propriedade. Cega!

Jhon Locke, filósofo inglês, dizia que quando nascemos temos a nossa mente como uma folha em branco e com o passar dos anos vamos preenchendo estas folhas com as experiências vividas no dia a dia.

Eis a diferença entre velhos “ranzinzas” e jovenzinhos boa praça. Às vezes, buscar na filosofia, o entendimento dos extremos seja importante. Conhecimento e caldo de galinha não matam ninguém.

Por exemplo na música. Enquanto na década de 70/80 os velhinhos atuais curtiam bandas nacionais e internacionais exuberantes, – saudades do Queen – os jovenzinhos, hoje, curtem sertanejo universitário e um monte de vozes como taquaras rachadas**. O pessoal jovem gosta e está tudo bem. Respeito e segue o enterro. Cada redondo no seu quadrado.

Assim é no futebol. Por sermos mais “noninhos”, como dizem os italianos, vimos no passado, já longínquo, grandes times do CC. Não é saudosismo. É história.

História, boa ou ruim, só conta quem tem. Não adianta, em era de google, turbinar curriculum. Fica desmoralizante. A história dos grandes times do CC foi narrada por gente importante e competente na imprensa paranaense. Paraquedistas e obscuros não se criavam. Velhos tempos. Novos dias.

Acontece que os velhinhos, como eu, já vimos o CC duelar contra, por exemplo, algumas seleções nacionais e grandes times do futebol brasileiro. Aí entra a teoria de Locke. Temos em nossas mentes com o que comparar.  Eis a raiz e a origem do NÓS AVISAMOS. Jovenzinho, vai vendo e seja leal.

Por isso, jovenzinhos, o não conformismo. Não nos conformamos e nem o fazemos torcer, por exemplo, para dirigentes ou times medonhos. Respeito quem pensa o contrário. Opinião é como bunda. Todo mundo tem. Dá quem quer.

Se os rapazes contemporâneos entendem que jogos contra times amadores do Paraná, ou medonhos como os da “BEZONA” são bons, não posso fazer nada, a não ser respeitar a opinião contraria.

À isso chamo de democracia. Não vou sair por aí chamando ninguém de azedo ou usar expressões vulgares contra quem diverge por causa disso. A constituição do país, ainda me dá esse direito. Comigo o contraditório e na categoria. Mato na caixa de catarro, coloco na relva, ergo a cabeça e saio jogando. Simples.

Meu sonho, se é que possa interessar à alguém, era ver o CC jogando com a harmonia e a finesa de uma orquestra de violinos, disputando a final do mundial de clubes, final de libertadores ou uma final, como vi e os jovenzinhos não, de campeonato brasileiro. Nem que fosse com patrocínio de dupla caipira no manto sagrado. Desculpas rapazes. Penso grande.

Porém, os meus sonhos não condizem ou não conduziram com aqueles que tiveram em mãos instrumentos para fazer do CC uma “potência”. Paciência! Não vou ficar chutando cachorro morto.  Diz um filósofo que ao termino da travessia de um rio nem homem e nem o rio são mais os mesmos. Passado é passado.

Claro, o ranço que envolve paixões clubistas mexe com os hormônios da moçada. O que os “jovenzinhos” não entendem é que por trás do NÓS AVISAMOS, existe um grito, um inconformismo que machuca e humilha.

Vale lembrar que a revolução francesa, liderada por Georges Jacques Danton, começou com um NÓS AVISAMOS discreto na sociedade francesa. O problema é que o rei Luiz XVI de Bourbon, rodeado por Maria Antonieta e pelo jornalista Jean-Paul Marat, não entendeu o recado.

Ler entre linhas é uma arte que a maioria dos mortais, graduados ou não, dominam muito mal. Portanto, de minha parte, estão perdoados os ignorantes.

FABULATIVO.

Ouço que a debandada de sócios parece ser grande. Uma pena. Porém, aprendam o conceito de satisfação e valorização do dinheiro e entenderão o porquê da debandada. Nem mesmo planos para sócios carregar pernudo em maca vai salvar.

Aquele que não segue uma doutrina*

Modo caipira de chamar aquele que desafina na cantoria. **

Paulo Rink.

Share Button

74 Comentários em “O NÓS AVISAMOS. EPÍLOGO.

  1. CaRma CaRma CaRma … o grande Prudentópolis vem se preparando pro Lixão Estadual desde dezembro do ano passado, tem um Super-CT e uma estrutura espetacular.

    Já nossos pangarezinhos suportando o calor de Foz.

    Logo a máquina engrena.

    12
  2. Eu eu até iria tecer algum comentário sobre a bela escrita do nobre Coxa Branca Paulo Rink, mas acabei me perdendo em minhas, curtindo um bom clássico com estádio dividido e muita festa. poderia ir até mais longe. Mas aí já não vou conseguir trabalhar a tarde.
    Até porque depois da “belíssima” apresentação de ontem.

    Só posso comungar em 1000% com a bela explanação do Paulo Rink, e o educado. “NÓS AVISAMOS” .

    SAV

    31
  3. O jogo de ontem merece algumas reflexões:

    1) Quando foi a última partida oficial de 2017 que o Prudentópolis havia jogado?

    2) O CFC ficou concentrado e treinando em Foz do Iguaçu por 2 semanas, manteve metade dos titulares do ano passado e não passa de um empate com um time amador jogando em casa?

    3) Trocaram o treinador para ele continuar com a mesma filosofia do anterior? (Quando está desesperado acaba com o meio de campo e enche de atacantes)

    4) O Paranaense seria vestibular para os jovens mas no primeiro jogo quase todo o time era de veteranos?

    34
  4. PR,só consegui ler agora seu texto,simplesmente brilhante meu caro,que categoria e classe,você seria digno de representar o nosso amado Coritiba em qualquer meio de comunicação de primeira linha.
    Faz tempo que não temos pessoas do seu nível e capacitadas,sem nenhuma hipocrisia e babação porque você não precisa,meus sinceros parabéns!

    17
  5. Alguém me diga alguma equipe feita de garotos da categoria de base que tenha ganho alguma coisa no Coritiba. Precisamos sim de um elenco forte para subirmos sem sustos e não este que está aí ano passado tinham os um elenco de sei e B na A este anos temos um de C na B .

    62
  6. Time ruim. Técnico ruim. Era ruim quando jogava imagine como técnico. Essa piazada de ontem parece e outros não jogam nada e a piada que jogou o campeonato brasileiro sub 20 não está sendo aproveitada. Apostar em Ruy Iago e outros e mais dos mesmo

    18
  7. O que virou o Coritiba de 10 anos pra cá!! Olha estava com a maior boa vontade, mas depois de ver essa ridícula estréia e de se pensar no que vamos virar. Pode meter 10 no Rio Branco, mas não dá pra ir com Parede, Ruy e Simão!! Ou poe a piazada pra fazer o laboratório ou não tem moral nenhuma!!!

    16
  8. Será que vão censurar a entrevista? Diz a lenda que o Marianinho, fez o serviço completo. Diz mais a lenda, é proibido negativar, só pode elogiar. Coxa do Futuro maior, usando de toda a força para calar os contrários.

    11
  9. Coloca a entrevista do Marianinho,mostra aí sem COVARDIA. Se fosse eu por mais que o entrevistado tivesse sido de alguma forma DESELEGANTE com o combinado, EU SERIA MACHO é colocaria no ar. Mas isso, seria EU.

    12
  10. Calma, depois da vitória contra o poderoso Rio Branco voltarão com o peitinho estufado, criticando os abutres do primeiro jogo, dizendo que o tempo, paciência e equilíbrio são necessários!

    Verdade, sabemos que ainda João Poodle, Parede, Iago Dias, Simião, Kady, Henrique Gelain, Tiago Lopes, Léo Santos, precisam de tempo para evoluirem.

    12
  11. Sabe outro problema que temos e os iludidos tentam esconder,nossos jogadores com supostas rodagens e experiência tem DNA de perdedores e rebaixamentos.
    Cito o goleiro tri campeão em rebaixamentos,o zagueiro Werley que nem banco manteve quando o Figueirense caiu,o útil Simião como os entendidos da bola o rotularam e caiu com o Avaí,João Poodle Paulo…para os experts e estudiosos o simples exemplo é o poderoso e grande Internacional,ano passado quase mas por pouco mesmo não se enroscou na varzeana Série B.

    10
    1. Não se iluda Albano,não foi aprendida porque o ego não permite,é só esperar a primeira oportunidade contra qualquer tipo semi amador do Ruralzão ou varzeano da Série B,que já voltaram com os peitinhos estufados e cheio de razão.
      Kkkkk

Deixe uma resposta