- POLÊMICA

MAIS PERGUNTAS DO QUE RESPOSTAS

Em reunião virtual ontem (26), representantes de 30 Clubes brasileiros decidiram dar férias coletivas a partir de 1º de Abril, sendo a princípio por 20 dias e podendo chegar a 30 dependendo da evolução dessa pandemia em nosso país. Atletas e comissões técnicas terão os seus benefícios salariais mantidos integralmente por enquanto, mas isso poderá mudar. A FIFA se reuniu também nesta quinta (26) por videoconferência com a Associação de Clubes Europeus (ECA) e com a Federação Internacional de Jogadores Profissionais (FIFPro) para discutir como amenizar o impacto da paralisação dos campeonatos em decorrência da pandemia de coronavírus. E levantou a possibilidade de redução salarial para os colaboradores dos Clubes de futebol, segundo o jornal Marca da Espanha.

Trabalhamos com a expectativa otimista de não haver nenhuma alteração nos campeonatos. Vamos tentar encontrar datas pelas liberações da Copa América (adiada para 2021) e possivelmente das Eliminatórias. Ainda é uma visão conservadora, sem ajustes, sem alterar a essência (as 38 rodadas do Brasileirão) de nada – comentou o secretário-geral da CBF, Walter Feldman ontem (26).

O que se sabe de bastidores, é que os Clubes não aceitam a redução no calendário de jogos, por questões financeiras e trabalham com a hipótese do Brasileirão terminar em meados de fevereiro de 2021. Dia 1º de junho seria a data de início dos jogos no Brasileirão, talvez ainda com os portões dos estádios fechados e na sequência o retorno da Copa do Brasil, além dos jogos da Libertadores. Se isso for confirmado, teremos 29 semanas até o Natal e o campeonato brasileiro inevitavelmente avançaria para 2021. Outra pré-temporada de aproximadamente 10 dias e o término dos campeonatos regionais seria durante o mês de maio.

Esse posicionamento dos Clubes na reunião de ontem (26), deixou bem claro que a questão que mais pesa é a financeira, pois encurtar o campeonato brasileiro resultaria em nova negociação com patrocinadores e com as TV´s que detém os direitos de transmissões para a redução das cotas pagas, já que com menos exposição na mídia, menos dinheiro pros Clubes.

Posto isso, voltemos as nossas atenções aqui para o Coritiba, que terá eleições no início de dezembro, um novo Presidente deve assumir o Clube antes do Natal e provavelmente já com os contratos dos atletas que vencem ao final desse ano, prorrogados até o final do campeonato brasileiro, caso avence para 2021. Esperamos que a conta a ser deixada pela atual gestão não seja impagável e que os próximos administradores do Clube tenham a capacidade para gerir bem o Coritiba. A nação Coxa-Branca está cansada de ser mal tratada, há décadas o Clube vem sofrendo nas mãos de seus gestores, o sócio Alviverde terá um papel muito importante em dezembro próximo. Precisamos de um Presidente que saiba gerenciar crises financeiras, achar soluções para se gastar menos e arrecadar mais, além de ter muito conhecimento sobre o futebol, o que será vital pro futuro do Coritiba.

Share Button

167 Comentários em “MAIS PERGUNTAS DO QUE RESPOSTAS

  1. Nessa época de reclusão eu tinha esperanças em ver o MAIOR se abraçar na placa do Tio Youtube, mas verificando os acessos ainda está um pouco longe falando umas 98 mil visualizações pra fechar os 100 mil e correr pro abraço.

    E olha q empenho do DONO e colaboradores não tem faltado hein

  2. O enredo seria, depois da milésima despedida, o retorno do Fênix das cinzas. Tudo por amor, paixão e muita abnegação ao Coritiba. Referências, influenciadores, estudiosos e experts do futebol quando o assunto é Coritiba nunca desaprendem, são relevâncias que precisam serem escutadas e seguidas.

  3. Não sou e muito menos pretendo ser advogado de ninguém. O ex presidente GG errou muito quando comandou o Coritiba, mas teve mais acerto do que erros quando esteve ao seu lado o Domingos Moro (in memoria) se não engano o ex goleiro Arthur na sua segunda passagem pelo club, não foi bem inclusive estava na época para ser dispensado , Ele pediu para continuar como atleta do Club, pois caso fosse dispensado talvez não pudesse ir para Portugal, Que fique claro que acho o ex goleiro Arthur um baita sujeito pessoa formidável, O Falecido Caio Junior trabalhou no Coritiba , e para mim fez um bom trabalho, mas também chegou para o presidente GG e falou que gostaria de ser treinador, situação aceita na ocasião pelo presidente GG e ele saiu do club. Outra o treinador Ivo Wortmann foi chamado pelo GG para renovar seu contrato ele pediu para esperar porque no Internacional iria ter eleições e ele queria esperar.. O GG na ocasião acertadamente mandou ele embora. Lembram:

    “”Na última quarta-feira, Evangelino conversou com Gionédis e afirmou que não houve falsificação nenhuma. No entanto, o presidente do Conselho Deliberativo do Coritiba, Júlio Militão, afirmou que houve a denúncia e o processo de impeachment será julgado até o fim.”
    Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/esportes/presidente-giovani-gionedis-desabafa-e-critica-opositores-a98lo6r7qdlqmftmk301hrwpa/
    Copyright © 2020, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.”

  4. Aliás pra mim tem gente no grupo do CD que mais atrapalha o club, e o proprio do que ajuda, e são esses que queimam o presidente GG. Sim queimam pois o mesmo grupo que conseguiu fazer o Domingos Moro ( in memoria) sair do club, Teve que engolir em seco quando o presidente GG convidou o mesmo para voltar ajudar.
    A MAIOR sabe disso e fica pianinho hein🤔😈. Vai ver pode ter agrado do CD,sei lá, acho estou viajando na maionese😈🤑

  5. Perguntar não ofende:

    Sera que o único MACHO dentro do conselho do CORITIBA é o Dr Olympio Sotto Maior? ( E olha temos grandes juízes e desembargadores e empresários no conselho) isso e apenas uma pergunta.

  6. Persio: – “Presidente… em 2005, tivemos 8 jogos seguidos sem vitórias, o sr manteve o técnico e caímos…em 2006, aconteceu de novo com 8 jogos seguidos sem vitórias e o Sr. manteve o técnico e não voltamos…Em 2007, não tivemos essa seqüência ruim e voltamos…Pergunto…o Sr. ainda acha que essa situação não foi a essencial para a queda e ao não retorno em 2006?

    Giovani Gionédis: Persio, os anos são deferentes. Em 2005 eu confessei a pouco, que foi um erro meu não mandar o técnico embora depois que perdeu o Atletiba para os menudos. Alem disso, para não perdermos patrimonio tivemos que vender os melhores jogadores, Fernando, Rafinha, Miranda. Ademais a comissão técnica afirmou que o time não cairia e não precisaria contratar.

    Em 2006 o problema foi outro, não com técnico, mas com jogadores (problema entre eles e com mulher), que por se fecharem só detectamos quando infelizmente era tarde. ·

  7. Marcelo Laroca: Então porque o Senhor falou em racha em 2006?

    Giovani Gionédis: O problema de 2006 foi assim jogador A comeu a mulher do B e brigaram na concentração. Uns ficaram de um lado e outros de outro. Jogador C comeu outra e ai rachou de vez.

  8. Tem treinadores que estão perdendo a oportunidade de aprenderem. Principalmente neste tempo de quarentena, deveriam tirar proveito com estudiosos do futebol para enriquecerem seus conhecimentos.

Deixe uma resposta