- OPINIÃO

A CONFRARIA EM DOIS ATOS.

ATO 1.

A TRAIÇÃO.

Na semana que findou o melhor colunista esportivo do Paraná, que empresta seus conhecimentos e ensinamentos para aprendizes de jornalismo e advocacia, gratuitamente, levantou a lebre sobre dois temas comum no mundo esportivo. A perfídia e a má gestão.

Este post falar-se-á da primeira. A segunda parte fica para uma próxima oportunidade.

A perfídia. Parte 1.

Não é segredo para ninguém que a atual gestão, de uma confraria da capital, era até ao apagar das luzes, parte da situação administrativa. Negar o fato não adianta. Está registrado.

Sendo assim é de se supor e, é apenas um “supositório”, que o craque da boa governança, do mapeamento estratégico e dos bons costumes era detentor de profundo conhecimento de tudo o que acorria no intestino da seita. Foi o próprio quem disse.

Portanto, arguir que não conhecia a situação de penúria, da confraria, faz parte de espetáculos circenses. Reclamações agora somente lá no posto Ipiranga.

Sim, a atual administração, do grêmio dos amigos, era parte fundamental da parca e horrenda administração passada e, portanto, conivente com as desgraceiras que passou e passa o moribundo.

A fantasia e a nova vestimenta, emoldurada por bajuladores e blindeiros, (sic) não tira da turma sua essência. Está no ácido desoxirribonucleico da moçada. São lobos com vestimentas de cordeiros. Os puxas também entram no time.

O brilhante colunista de um matutino da capital, nos brinda com suas sempre fiéis fontes de dentro da confraria. Aqui, começa para os aprendizes de jornalismo, a primeira aula. Quem é bom procura e têm suas fontes certeiras. Não precisa de esmolas e nem de favores principescos.

Arguiu em sua coluna, que a atual direção da confraria, oriunda da antiga, foi a um destes inúteis conselhos que existente na congregação para denunciar a antiga administração, da qual fazia parte – que loucura – por supostos não pagamentos de cominados.

Não é difícil prever e nem precisa ser um novo Jeremias, para visualizar que novos atos dantescos como esse virão à tona. Faz parte, por parte do circo, atos com cunho populista. O picadeiro e os palhaços já são, amplamente, conhecido.

Atos assim visam ganhar as massas. Fazem parte do repertório; a pose de defensores ferrenhos da ética e da moral, a aproximação com canais de comunicação de longínquo alcance e a aparência de sofrimento. A felonia tem um peso político.

É normal em pessoas com aspirações políticas, notoriamente de cunho marxistas por estes lado das Américas, esse comportamento. O populismo.

Os caudilhos tentam ganhar a plebe, jogando aos leões futuros cadáveres. Assim, como os romanos faziam com os cristãos, em suas arenas.

Claro, que o colosso de cimento armado, pode ser um jocoso Coliseu. Portanto, a ação não tem nada de pensamento tangível. Apenas aspirações abstratas futuras.

Os passos dados até agora, como as aproximações estratégicas com gente que gravita, nas agremiações amadoras da cidade, indicam o caminho e são preciosos para o entendimento do que esperar para o futuro.

A plebe sofrida precisa de atos de heroísmo. As massas, manipuladas, entregam de bandeja e sem nenhuma análise crítica, aquilo que é mais precioso ao homem. O poder. A história nos mostra o que ocorreu no passado e não é boa.

Assim, todo o amor, abnegação e o peitoril aberto será um dia “recompensado”. Porém, para isso acontecer é preciso que o herói tenha atos grandiosos, televisivos nos maiores meios de comunicações disponíveis e homéricos.

Fica claro, para os bons e desapaixonados entendedores, o porquê de tanto amor e dedicação à causa. Olhando, por esse prisma, se compreende a exaustiva jornada de labor sem recompensa monetária, a solidão familiar e dos amigos.

Até agora o efeito tem mais o sabor de Cicuta* do que das grandes champagnes francesas. Pelo andar da carruagem a carga pesou e a turma, bem dotada intelectualmente, está abrindo o bico.

Seiscentos e cinquenta anos antes de Cristo, o profeta Jeremias escreveu que o Filho do Homem seria trocado por trinta moedas. Fato esse consumado na traição de Judas (cf. Mateus, 27, 9).

J.R. R. Tolkien, num manifesto ao livro, Senhor dos Anéis, se referindo a Judas diz que devemos olhar para os traidores com misericórdia. Que assim seja.

FABULATIVO.

Lamentável a entrevista de um boleiro sobre um estado brasileiro. Quem sabe os caminhos da vida e, um dia o moço não tenha que apresentar seu tosco futebol nesse querido estado. Não que esse torrão brasileiro merece ver tamanha grossura. Já chega a bola, coitada. Tempo e circunstância mudam a cada instante.

*Veneno ingerido por Sócrates, o filósofo grego.

Paulo Rink.

Share Button
Paulo Rink

Publicado por Paulo Rink

Veja todos os posts do Paulo Rink

120 Comentários em “A CONFRARIA EM DOIS ATOS.

  1. Estamos no fundo do poço sem mais vermos a luz com essa atual diretoria não tenho mais nenhuma esperança parabéns para quem votou nesta chapa vcs conseguiram destruir o pouco que sobrou do Coritiba

  2. Ótimo texto Paulo.
    Samir, contrate um diretor de futebol que traga jogadores para serem titulares ou começamos a série B candidatos a mais um rebaixamento. Estamos avisando, mais uma vez.

    1
  3. Oi bom dia. Ao seguirmos nas competições este ano pudiam mesmo destas oportunidades e recebermos 6.000 mil reais e a gente tem informações apuradíssimos segunda fazes e na Copa do Brasil são importantíssimos folhas de quantias para lugrar e vestimentos ao clube e no Alto da Glória.

    Enquanto pensamentos é outro, prioridades passar-se oitavas-de-finais com seriedades pés no chão!

    Princípais a gora, focar estaduais paranaenses vencer taças-Dionísio Filho e também o Caio Júnior. Como visitantes enfrentarmos peito abertos o que vier!

    Lá interior seria Londrina, e sudeste paranaenses e o Toledo fechamento taça-Dionisío Filho e mais seis jogos faltam. Termos analises recomeços do ano 2.018 subirmos para série A; é obrigação??

    Temos novidades daqui pra frente, novo diretor-do Coritiba-CF Alex, idolo Alviverde. faremos campanhas vitóriosas e conquistas. Chegar entre os primeiros lugares no brasileirão série B com títulos!
    Abraços eu sou aluno especíais Eduardo Requião Lopes dos Santos 41 anos

    1
  4. Conforme A. Mafuz: “Os coxas que não desprezem essa verdade: a falta de time e de técnico não é o mais grave. É apenas uma das consequências da aventura, que o clube com a sua política selvagem, resolveu correr ao eleger um grupo de jovens apaixonados e curiosos. Mandar o técnico embora e submeter ao capricho de um mercado prostituído pela maioria de agentes de jogadores, é covardia. Coragem seria esses jovens dirigentes terem consciência própria de que nesse momento o Coritiba não pode correr aventuras. Os atos que devem praticar exigem espírito, inclusive, de renúncia.”

  5. Já que o presidente resolveu falar ontem, seguem as declarações:
    “Temos que entender que ainda é um momento de início de trabalho e planejamento. E mesmo assim é o momento que nós, como diretoria, estamos colocando em prática uma proposta de campanha pela qual fomos eleitos. Tem que ver que o Coritiba veio aqui e buscou a classificação, mesmo que jogando mal, com cinco atletas das categorias de base, que era uma proposta importante nossa”.

    “Para o torcedor entender, a folha salarial para janeiro, fevereiro e março está prevista para R$ 1,3 milhão. Hoje, esse elenco que está aí, está nesse valor. Então, se colocarmos algo a mais que previsto, estará acima do que o orçamento prevê. Esse é o drama do fluxo de caixa do Coritiba. Não adianta o torcedor esperar 10 ou 12 atletas, pois hoje o clube não tem condição de atingir esse número de contratações”.

    “Se nós tivéssemos a postura que o Coritiba teve nos anos anteriores, de fazer um alto número de contratação no início, os atletas da base não teriam atuado nesses seis jogos. Eles estão dando conta do recado e inclusive alguns desses pode nos dar retorno financeiro no fim do ano”.

    “Eu recebo indicação de jogadores no meu celular o dia inteiro, de empresários e torcedores. Mas quem indica é a comissão técnica. Em dezembro fizemos uma análise de 70 atletas e a comissão indicou Benitez e Simião. Eu perguntei se eles eram os adequados e a resposta foi sim. E todos os outros jogadores que ficaram foram pedidos pelo departamento de futebol”

  6. Como está mal esse Parnahyba hein ! Tinha a obrigação de ganhar já que jogava em casa (segundo nosso PEP FORNER) , e não conseguiu ganhar do pobre Coritiba. Crise no Parnahyba…

  7. Sobre a entrevista do nosso CEO é o mesmo discurso de todos os que adentram o CC. Esse discurso nós já conhecemos. O que os ABUTRES esperavam e o torcedor “comum” espera são inovações. Que só virá com a contratação do tio PET. Nossos rapazes não tem o cacoete de administrar nada

  8. Samir, ainda estamos no início, por favor renuncie, teremos tempo para eleger um novo Presidente que terá tempo para endireitar a situação. Estou falando sério, lançando aqui (e quem espiar e quiser divulgar em outros sites e redes sociais será ótimo) este pedido da maioria da torcida Coxa Branca consciente. POR FAVOR RENUNCIE JÁ, E TENHA CERTEZA QUE SUA ATITUDE SERÁ BEM VISTA ! O CD convoca nova eleição e assim haverá tempo suficiente para a mudança antes que a situação saia de controle.

  9. Bom, vamos la: O que eu não entendo e como o Coritiba caiu na mão de uma grande confraria e NINGUÉM, faz nada. Quando era GG o presidente e começou a cortar privilégios e escantear Bezerros, teve um site, “O MAIOR ARCANCE”, que fez uma campanha covarde e até desumana.

    Hoje com todos esses problemas claros e escancarados o que se encontra e um Gerenciador de Crise que jura que é alguém na mídia. Estamos alertando a 10 anos sobre a CONFRARIA e seus desmandos. Será que ninguém vê quem são realmente o mal do Coritiba??

    Pois e amigos…gastando os dedos nos teclados e aguentando o sarro do HUMILHANTE classificação e a entrevista do PRINCEPEZINHO da ESQUERDA CAVIAR.

    1. Concordo e assino embaixo Giban, e só lembrar quem fazia faixa contra o GG e gritava contra, hoje o sujeito vibra com a segundona e de repente virou um glamour jogar a segundona, o sujeito só falta jogar confetes. Era exatamente isso que vc escreveu era porque o GG estava cortando a teta de muita gente inclusive dele pelo jeito.

  10. Aonde chegaremos com Guilherme Parede, Thiago Lopes, IAGO DIAS, esse e uma ingua e SANDRO FORNER??

    So pra avisar, Sandro, como era conhecido nos tempos de jogador, era uma ingua…Como tecnico esta sendo uma lastima….SERA QUE VAI TER LIGAÇÃO PARA OS SOCIOS?????

  11. Se eu tivesse acesso, fosse “alguém” de nome e peso junto ao CFC, tivesse alguma importância, eu de verdade conversaria com o Samir neste sentido. Justamente porque como disse o Giban ninguém faz nada ! Eu tentaria ser este alguem (não para assumir nada que fique claro), mas infelizmente não tenho força alguma. Mas quem sabe alguém de peso lê aqui essa mensagem e compra a briga ! Renuncie pelo bem de todos Samir, e acima de tudo pelo CORITIBA.

    1
  12. Não vejo, dentro do Coritiba, alguém capaz de salvar a instituição. Somente tio PET pode nos ajudar. Não é feio assumirmos que não temos ninguém com esse perfil.

  13. A CONFRARIA não faz nada,com exceções mínimas o resto fica preso aos mesmos grupelhos e presos a requerimentos,protocolos e comissões inúteis.
    Quando tiveram a chance de fazerem a limpeza se acovardaram e apenas gritaram vergonha.
    São uma comédia.

  14. E o Pedrinho Judas e seu grupo como estão agora?
    Este é outro comédia,não tem desculpa,é fraquíssimo,que fique com suas certidões negativas e suma do Coritiba.

  15. Nossa salvação já falei anteriormente,seria rápida e mais econômica,contratem MARIO CELSO PETRAGLIA como nosso presidente executivo simples e objetivo.
    Alguém discorda?
    Venham aqui e provem,bom então são Cirino,Mito,Bacelar,Príncipe Namur e cia!
    Piadistas,capachos e soldadinhos da mediocridade.

    1. Me permita discordar Thor, o MCP, não vive num mar de rosas muito pelo contrario ele é obrigado a mostrar resultado dentro do campo lá no água verde, pois a oposição ao MCP e muito forte, se o MCP derruba os poodles como acontece no Coritiba, ele sai de- lá com uns aplausos, mas na orelha. Cuidado para não idolatrarmos quem não merece, lá no água verde ele tem uma oposição que cobra, e cobra forte.

Deixe uma resposta